Saúde em Pauta

O caminho da COVID-19 no organismo

Saúde

O caminho que a COVID-19 percorre no organismo pode ser diferente em cada paciente infectado. Assim como, os sintomas nem sempre são os mesmos. Por isso, a experiência de contrair a doença é distinta em cada pessoa. Algumas terão quadros mais leves, outras moderados e, em alguns casos, a doença se agrava.

Por ser um vírus novo e que ainda demanda muito estudo, esses desafios são conduzidos diariamente entre os profissionais de saúde. Por esse motivo, é importante entender o caminho da COVID-19 no organismo.

Nesse sentido, o monitoramento dos sintomas é umas das ações mais eficazes no controle da evolução da doença.

Como o vírus se desenvolve no organismo

O vírus entra pelas mucosas do nariz, boca ou olhos. Na maioria dos casos, a multiplicação do vírus acontece diretamente nas vias aéreas. Por isso, é comum que muitas pessoas percebam a perda do olfato e do paladar, já nos primeiros dias de contaminação.

Nesse estágio, o organismo começa a ter uma resposta ao vírus. Porém, nos casos em que o paciente é exposto a uma grande carga viral, por deficiência imunológica ou demora nessa resposta, o vírus pode atingir alguns órgãos, principalmente o pulmão.

Na maioria dos casos, é nessa fase que a pessoa apresenta quadros de febre e de tosse seca. A presença do vírus no pulmão vai fazer com que organismo produza células de defesa, ocasionando inflamação, irritação e acumulo de catarro. Essa combinação também vai ocasionar os sintomas de fadiga e falta de ar.

Em outras situações, o vírus pode ainda atingir o sistema digestivo, resultando em quadros de diarreia, náusea e vômito.

Implus Monitor

Para tentar fazer o controle da doença, e até mesmo distinguir os quadros leves dos graves, muitas empresas têm feito o acompanhamento contínuo da saúde dos funcionários. Inclusive para evitar a contaminação entre os colaboradores.

Essa é a proposta do Implus Monitor, plataforma de monitoramento desenvolvida pela Implus Care. O aplicativo faz notificações diárias com perguntas simples para saber como está a saúde dos usuários. Todo o acompanhamento é feito a partir de um protocolo de saúde.

Caso tenha algum desvio na resposta, o sistema gera alertas e aciona a equipe de saúde para fazer o contato com o trabalhador. Os profissionais vão avaliar o quadro e fazer o encaminhamento mais adequado, conforme cada situação.

A ferramenta também monitora até 8 dependentes que residam no mesmo endereço que o trabalhador. Esse acompanhamento é importante para a tomada de decisão dos gestores, evitando que o vírus chegue à empresa.

Acompanhe também:

A saúde ocupacional em tempos de pandemia