Saúde em Pauta

Monitoramento de funcionários em casos de COVID-19

Saúde

Monitoramento de funcionários – Quando os casos do novo coronavirus começaram a aumentar no Brasil, no final de março, o maior desafio para as empresas foi o de adequar as atividades ao distanciamento social, adotando medidas para manter a segurança dos funcionários. Para o Grupo Implus, além das iniciativas de home office, a solução foi designar uma equipe médica exclusiva para atender em um canal direto de monitoramento.

“Muitos colaboradores ficam lotados em operações espalhadas por todo o país e a empresa precisava ter uma resposta ágil e eficaz. Além disso, a maior parte dos nossos profissionais é justamente da área da saúde e desenvolve um papel imprescindível, que é o de cuidar das equipes dos nossos clientes”, avalia o médico Cezar Berger, CEO do Grupo Implus.

Até o momento, o sistema monitorou 196 funcionários que relataram algum tipo de queixa ou tiveram contato com pessoas com suspeita de COVID-19. Destes, 81 testaram positivo para o coronavírus e passaram a ter um acompanhamento ainda mais próximo. Cinquenta e sete já receberam alta e 24 continuam a ser monitorados.

Entre os monitorado, também foram selecionados 96 funcionários que faziam parte de algum grupo de risco.

Todos esses profissionais foram colocados em quarentena por 14 dias. A cada 48 horas, recebem contato telefônico da equipe médica para avaliação, orientação e suporte emocional. “O canal de comunicação também fica disponível para o contato do colaborador, caso ele perceba alguma alteração nos sintomas”, explica Julyana Vieira, diretora da Implus Care, empresa especialista em linhas de cuidados em saúde e prevenção do Grupo Implus.

Monitoramento de funcionários também verificou as condições emocionais

Segundo ela, o monitoramento de funcionários também foi importante para fazer o acolhimento, verificando como estavam as condições emocionais dos colaboradores, além de orientar quanto ao isolamento domiciliar. “Nessa situação uma série de fatores estão envolvidos e é preciso sensibilidade para auxiliar cada paciente”, avalia a gestora.

A diretora explica que objetivo da ação é dar suporte ao funcionário para que se sinta seguro no desempenho das funções. “Percebemos que as pessoas ficaram muito mais vulneráveis neste momento e a empresa tem papel fundamental nesse processo”, afirma.

A operação com os próprios colaboradores deu a segurança das empresas do grupo oferecerem este serviço a clientes. “Já estamos levando esta solução ao mercado com alto grau de satisfação de gestores e colaboradores”, comenta Cezar Berger.

Implus Monitor

Além desse monitoramento, as empresas do Grupo Implus também oferecem a colaboradores e clientes um aplicativo que permite que os trabalhadores informem qualquer sintoma relativo à COVID-19, a partir de perguntas definidas por um protocolo médico. Pelo Implus Monitor, as equipes de saúde recebem notificações de toda a população de funcionários e até oito dependentes de cada um deles.

“Desta forma, identificamos sintomas em pessoas que possam transmitir a doença para o trabalhador. Com isso, amplia-se a possibilidade de detecção do vírus antes que ele chegue à empresa. Desta forma, a tomada de decisão por parte dos gestores é facilitada”, explica Julyana.

A partir do resultado, a equipe de saúde, junto com os gestores da empresa, toma a decisão sobre qual é o melhor encaminhamento.

Acompanhe também:

Cinco cuidados para retornar as atividades em segurança