Saúde em Pauta

A saúde ocupacional em tempos de pandemia

Saúde, Saúde Empresarial

A saúde ocupacional desenvolve papel ainda mais importante com a pandemia do novo coronavírus. Em aspectos globais, a crise acelerou várias soluções nas relações de trabalho. Atividades passaram a ser adaptadas ao que está sendo considerado um novo normal.

Mas de que forma isso está impactando a saúde ocupacional? De várias maneiras, por assim dizem. O primeiro aspecto, é que toda atividade passou a ser pautada e orientada com base nas avaliações das áreas de saúde e segurança do trabalho.

Não que isso fosse deixado de lado antes, mas agora, a saúde ocupacional assumiu em definitivo o seu papel de protagonista, delimitando o que é ou não possível. Devido a urgência da crise, essa mudança precisou ser imediata e terá reflexo principalmente no período pós-pandemia.

Soluções tecnológicas para a saúde ocupacional

Com isso, foi preciso trazer soluções tecnológicas para o dia a dia, como o uso cada vez mais frequente da telemedicina. A começar pela realização de exames periódicos que antes eram realizados, em sua maioria, de maneira totalmente presencial e que hoje já podem ser feitos por meio de teleconsulta.

Isso trouxe agilidade e ruptura de processos que ficaram mais práticos e igualmente satisfatórios. Mas, além disso, a nova realidade propiciou mais segurança com o acompanhamento contínuo de trabalhadores, tão necessário neste momento.

Nesse sentido, a tecnologia tem grande relevância para o gerenciamento da saúde ocupacional e para a tomada de decisão dentro das empresas.

Acompanhamento da população

Em muitos setores, a área de saúde ocupacional também ficou encarregada por monitorar os sintomas da COVID-19 na população de funcionários. Por exigir acompanhamento diário, o processo de informação é atualizado com muito mais frequência, o que antes dificilmente era feito com tanta ênfase.

Desta forma, está sendo possível desenvolver planos de contingenciamento e protocolos baseados em informações relevantes e atualizadas. Isso também permitiu humanizar ainda mais a relação empresa/colaborador, dando suporte e acolhimento em situações de afastamento.

Em termos de coleta de dados, esse monitoramento em tempo real tem trazido resultados mais eficazes. O que resulta em ações mais alinhadas à realidade de cada empresa e ainda contribui para a retomada segura das atividades, mesmo durante a quarentena.

Nesse sentido, a experiência da pandemia enfatizou ainda mais a importância da cultura do cuidado nas empresas, contribuindo para melhorar a estratificação de dados populacionais e as soluções integradas de prevenção.

Se interessou mais sobre esse assunto?

Assista a live que realizamos sobre Soluções digitais para a saúde ocupacional:

Acompanhe também:

Os desafios do RH no retorno das atividades

Área de saúde e segurança do trabalho ganha evidência em meio a pandemia