Saúde em Pauta

6 hábitos saudáveis que ajudam a evitar o câncer de mama

Saúde

Para evitar problemas de saúde, não existe receita milagrosa, mas conseguir manter, aos menos, esses 6 hábitos saudáveis pode ajudar a evitar o câncer de mama.

– Mantenha uma alimentação saudável e balanceada, reduzindo o consumo de carne e aumentando a ingestão de frutas e verduras.

–  Pratique atividades físicas regulares e evite o sobrepeso que pode estar associado ao risco de câncer de mama.

– Mude hábitos nocivos como tabagismo e alcoolismo.

– Realize o autoexame regularmente.

– Faça consultas periódicas, no mínimo, a cada seis meses.

– A partir dos 40 anos, toda mulher deve realizar mamografia anualmente, conforme recomendação da Sociedade Brasileira de Mastologia.

Manter essa rotina de 6 hábitos saudáveis não significa que a pessoa estará 100% livre de ficar doente, pois diversos outros fatores podem influenciar no desenvolvimento da doença. Porém, no caso de diagnóstico de câncer de mama, esses cuidados também ajudarão no tratamento e na fase de recuperação.

Desenvolvimento do câncer de mama

O câncer de mama é o desenvolvimento anormal das células da glândula mamária, que se multiplicam repetidamente até formarem um tumor. Essa é a segunda doença mais comum entre as mulheres. Por ano, corresponde a cerca de 29% dos casos no Brasil, ficando atrás apenas do câncer de pele não melanoma.

Em muitas situações, o aparecimento de nódulos pode passar despercebido já que é indolor e o progresso da doença pode ser lento, dependendo do tipo de tumor. Além disso, como existem diversos tipos de câncer de mama, cada um pode evoluir de uma maneira distinta.

Nesse sentido, a conscientização é o caminho mais eficaz para a prevenção, já que boa parte das descobertas são feitas pelas próprias pacientes por meio do autoexame. Por isso, a importância da campanha Outubro Rosa para a conscientização sobre essa prevenção e a necessidade de acompanhamento médico periódico.

Saiba mais:

Câncer de mama – Inca

Leia também:

Câncer de mama é a segunda doença mais comum entre as mulheres